quarta-feira, 2 de março de 2011

NA VERDADE É MINHA TERAPIA

Eu escrevo para aliviar a alma, descarregar o que fica preso na minha garganta, esvaziar minha caixa de pensamentos, para que outros pensamentos cheguem.
Cada vez que uma idéia chega, eu preciso logo transformá-la em letras, palavras, frases, textos, post’s. Às vezes estou dirigindo e gravo no celular o que pode vir a se tornar um texto.
Por algum tempo escrevo e reescrevo coisas, quando volto a ler muitas vezes jogo fora, deleto quando não gosto e não me vejo em minhas próprias palavras. Outras tantas vezes escrevo o que não devo e apenas não publico, guardo para o caso de um dia precisar.
O fato é que escrevo para aliviar e quando não escrevo me sinto pesada, dolorida, cansada.
Tem gente que precisa de um par de tênis e o mundo para correr e sentir alivio. Eu preciso do computador, da caneta e do papel. Escrever é minha terapia
Escrevo não só para mim, escrevo para quem amo e até mesmo para os que não podem, não querem e não conseguem ler meus pensamentos traduzidos em palavras.
Escrever é a minha arte, minha forma de expressão mais pura, minha pontuação no final da história.
Na verdade é minha terapia!

Cristina Zafred Zanaga

3 comentários:

  1. Muito bom!!!!
    Sinto assim, não importa se alguém vai ler, se vão gostar...
    As vezes sinto que escrevo para não explodir... rs
    Beijos

    ResponderExcluir